O PROFANADOR - EDDY VOMIT
"Pensar em demasia é sofrer em constante agonia"
Textos
A VIAGEM DOS ESPECTROS!!! (SÉTIMO CANTO).

 
 
MENININHA DO VESTIDO BRANCO....

" Não posso te dizer tudo...
Só posso lhe clarear de tuas condutas!
Pois tudo infere neste plano e no Ano Domine...
Teu espírito aqui voltas para se iniciar as vezes que precisa ser!
Aos trabalhos que lhe renderão...
Boas aventuranças num próximo futuro!
Naquele plano em que te encerras, o livre arbítrio...
Te engana e te condena inúmeras vezes...
E no dia de tua morte!
Tudo voltarás a ser o que antes eras...
Desde o teu principio até teu fim terrestre!
Por isso hajas com prudência...
Pois a estrada és tortuosa!
E os acidentes te escolhem em extremos atalhos...
Sejas caridosa e pratiques a caridade...
Para escapar dos acoites dos Danados!
Que dor nenhuma na Terra se compara....
Aos prantos dos chamados infernais...
Aqueles que ousam pensar em enganar à Deus!
Apenas enganam a si próprio...
Podem ser religiosos ou estudiosos!
Nada valem se falsos em suas pobres condutas!
Esses tais doutos! Pagaram mil vezes mais que os réles ignorantes!
E se arrependeram mil vezes mais ao adentrarem presos....
Ao terrível mundo dos Danados!
O pior é que é difícil sair de lá!
Imaginem suas brasas em eternas chagas!
Queimando como ácido seu moribundo espectro!
Que mesmo vertendo sangues de arrependimentos...
Enquanto demônios zombeteiros zombam de teus pesares...
Em rodas-vivas incessantes que giram e giram mórbidas!!!
Imagine os mundos mais horríveis e mais fétidos?
Onde almas negras batem cospem o sangue dos imundos!
Entre as discórdias dos lazarentos!
Eu te digo Sthephânia!
Fujas deste mundo onde trevas ignóbeis...
Lhe sugam as forças das facilidades terrenas...
Para o esgoto da podridão interminável...
Sejas você mesma e voltes a teu plano agora mesmo!"

 

( Ao voltar a vislumbrar a Menininha do vestido branco, Sthephânia volta a ver um gato branco e depois uma bela borboleta que voa aos planos dos superiores desígnios).
Eddy Vomit
Enviado por Eddy Vomit em 19/05/2021
Comentários